Iguatemi, Quinta Feira, 03 de Dezembro de 2020

Para 52%, ensino religioso deveria ser regra nas escolas

0

Procuradoria-Geral da República questionou, em 2017, modelo de ensino religioso nas escolas da rede pública

Em 2017, a PGR (Procuradoria-Geral da República) questionou o modelo de ensino religioso presente nas escolas da rede pública de ensino do País. Na ocasião, o Supremo Tribunal Federal julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade.

Neste domingo (25), o Campo Grande News perguntou se você gostaria que a disciplina fosse regra nas escolas. A resposta de 52% dos participantes foi “sim”.

Andreia Souza, de 40 anos, acredita que a disciplina pode se tornar regra nas escolas. “Acho que não precisa aprofundar muito em religiões específicas, mas falar em sentido geral quem é Deus e Jesus”, disse.

Sem concordar em tornar o ensino religioso regra, o engenheiro Zacarias Santos, de 59 anos, diz que o tema é muito pessoal para ser obrigatório nas escolas. “Acho que isso poderia gerar conflitos, vai muito de cada um. É interessante, mas precisa ser facultativo mesmo”.

Na mesma linha de pensamento, Eliane Aparecida Gonçalves de Figueiredo, de 36 anos, explica que não vê motivos para a escola se tornar local obrigatório para religião. “Me parece que é algo que deveria ser deixado para a família. A escola poderia querer impor algumas coisas que poderiam segregar os alunos”.

CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

 

Share.

About Author

Leave A Reply