Iguatemi, Domingo, 18 de Agosto de 2019

‘Não posso reconhecer a autenticidade dessas mensagens’, afirma Moro

0

Em entrevista ao ‘Estado de S. Paulo’, ministro da Justiça pede divulgação de íntegra de diálogos hackeados, diz que parte das conversas lhe causa ‘bastante estranheza’ e nega que vá deixar cargo

O ministro da Justiça,Sergio Moro , declarou que não vai se afastar do cargo, após adivulgação de conversas atribuídasa ele, quando era juiz federal, e ao procurador da Lava-Jato Deltan Dallagnol , publicadas pelo site de notícias “The Intercept Brasil” no domingo. Em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”, na noite desta quinta-feira, Moro negou a existência de um “conluio” com a força-tarefa da operação e afirmou que não há risco de ser anulado o processo do tríplex do Guarujá (SP), no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado em segunda instância.

“Eu me afastaria (do cargo de ministro) se houvesse uma situação que levasse à conclusão de que tenha havido um comportamento impróprio da minha parte. Acho que é o contrário. Agora estou em uma outra situação, estou como ministro da Justiça, não mais como juiz, mas tudo o que eu fiz naquele período foi resultado de um trabalho difícil. E nós sempre agimos ali estritamente conforme a lei. Qualquer situação, despido o sensacionalismo, está dentro da legalidade. Conversar com procuradores, conversar com advogados, isso é absolutamente normal”, afirmou o ministro ao jornal.

Na manhã desta sexta-feira, Moro comentou a entrevista no Twitter e reforçou sua visão de que agiu dentro da legalidade.

“Para o site aliado a hackers criminosos: ‘Publiquem tudo se quiserem’. Agi dentro da legalidade. Não vou pedir desculpas por ter cumprido o meu dever e ter aplicado a lei contra a corrupção e o crime organizado”, destacou o ministro na rede social.

Ao “Estado de S. Paulo”, Moro ressaltou que foi vítima de um “ataque criminoso” de hackers e disse que não pode reconhecer a autenticidade das mensagens. Também afirmou que, durante a invasão, não foi possível acessar o conteúdo de seu Telegram, aplicativo em que os diálogos ocorreram, segundo o “Intercept”.

Com informações de O Globo

zzzzzz

Share.

About Author

Leave A Reply